A Gênese da Motivação

Motivação significa ter motivos que levem a ação. Esta ação é motivada por sentimentos que levam o indivíduo a sentir-se bem, ou até mesmo uma neutralidade, como cumprir uma formalidade ou regra da boa educação. Para sentir-se bem é necessário que a ação leve à sensações de prazer. Este que pode ser mantido, aumentado ou buscado. Entretanto, além do prazer existe a dor, que também pode servir de motivação. Se estamos com dor podemos procurar diminuí-la, buscar sua extinção ou mesmo evitá-la. Todavia, existem aqueles que podem até mesmo buscar a dor, talvez não seja a dor pela dor, mas sim uma dor ou sofrimento que posteriormente possa lhe trazer algum tipo de prazer, como a purificação para os religiosos.

Veja Também: A Hipnose Clínica trabalha a mente para emagrecer o seu corpo | Emagreça com Hipnoterapia…

Trazendo à luz essas possibilidades de motivação, principalmente dor e prazer e suas variações, podemos fazer inúmeras combinações para nos motivar e motivarmos o outro ou uma equipe. Para isso, é necessário que busquemos nosso autoconhecimento, descobrindo o que já nos motivou e porque nos motivava? O que nos motiva hoje? Porque de repente, perdemos a motivação por algo ou alguém como: namorada, esposa ou marido, trabalho e outros?

Veja também: O Transe e a Hipnoterapia

Busque a Motivação

As vezes o automatismo nos cega e já não mais damos valor a algo que antes dávamos, perdendo então a motivação. Contudo, o mais das vezes, quando perdemos sentimos falta. Quando nos falta motivação, deixamos de ganhar, e para reverter é preciso fazer uma retrospectiva das experiências passadas e averiguar com cuidado o que deixamos de prestar atenção, bem como buscar no presente algo que nos motive.

O princípio funciona tanto para si mesmo, como para o outro. Na medida em que uma mãe vai conhecendo seu filho e suas motivações, fica mais fácil ter uma visão ampla de como educá-lo, com assertividade. Porém é necessário usar o bom senso, sem agir de má fé e manipular o outro, neste caso é antiético em qualquer esfera de relacionamento. Entre pessoas que desejam o bem mútuo, esta é uma ótima ferramenta, tanto para conquista, como para perpetuação de relacionamentos.

Descobrir o que você gosta e o que o outro gosta, eis aqui a chave para motivar-se e motivar alguém. Fazer o que se gosta, o que se quer respeitando a si mesmo e as pessoas do seu meio. A relação do ganha-ganha é sempre recomendada para ter relacionamentos saudáveis.

Veja também: A Hipnose e sua Definição

Motivação Profissional

Saindo do campo pessoal, o profissional é onde o termo motivação ganha pompas de realeza. É a palavra de ordem. Funcionário desmotivado é visto com maus olhos. O que as vezes as empresas e os líderes esquecem, é que cada pessoa se move por motivos diferentes, e a motivação acaba sendo genérica e não específica, como deveria ser. Esquecem que um grupo é formado por indivíduos. É necessário sim, quando se trata de grupo, generalizar partindo do específico.

Ouvir o que motiva cada funcionário, quais são seus gostos, e o que é necessário que este indivíduo especificamente, precisa ouvir para sentir-se motivado e produzir. Ao mesmo tempo, não se pode esperar sempre do outro, é necessário buscar sua automotivação. Conscientize-se do que te faz mover, cerque-se de bons motivos, tanto em termos pessoais como profissionais. Exerça a atividade de viver motivado e com prazer.

Odair J. Comin
Psicólogo Clínico, Especialista em
Hipnoterapia e Escritor.

Agende sua Consulta com o Dr. Odair Comin

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.