Como incluir o homem na gestação

Por Elaine Camilo

Apesar das mudanças físicas acontecerem nas mulheres, o futuro papai também deve estar atento e acompanhar todas as etapas da gestação. A mulher deve informá-lo sobre todos os passos e exames da gravidez, para que ele se sinta participante e não rejeitado nesse momento importante da vida do casal.

Manter os alimentos que estão na geladeira aptos para o consumo é a maior preocupação das pessoas quando acaba a luz. O primeiro passo para minimizar os prejuízos é evitar abrir o refrigerador para que ele consiga conservar a baixa temperatura por mais tempo. Segundo a Whirpool, fabricante das marcas Brastemp e Consul, o tempo que a geladeira consegue conservar um alimento resfriado em seu interior varia, neste caso, de acordo com a quantidade de vezes em que a porta é aberta, já que esse processo permite a entrada de ar quente no produto. Se mantido fechado, o equipamento pode garantir a conservação dos alimentos de 10 a 20 horas, dependendo do modelo.

Desde o início

É importante que o homem acompanhe a mulher desde o início da gravidez, isso vai fazer com que ele se interesse mais pelo bebê que está por vir. “No início da gestação, ainda sem barriga e sem os movimentos do bebê, a mulher deve comentar sobre as alterações do corpo, explicar sobre as fases de desenvolvimento do bebê e também dividir com o pai a sua agenda de ultrassons e consultas ao ginecologista”, diz Paula Pessoa Carvalho, psicóloga comportamental.

A mulher passa a se relacionar com a criança a partir do momento em que descobre a gravidez, já com o homem é diferente. “É preciso fazer com que o pai também participe desse momento e o pré-natal facilita o envolvimento e faz ele se sentir mais perto”, acrescenta Odair Comin, psicólogo e autor do livro “Mestre das Emoções”.

Veja também: Fibromialgia: Tratamento com Hipnose Clínica

Desejos

A mulher é peça principal e pensando no interesse do futuro papai durante a gestação, tudo o que for planejado nesse período deve ser cumprido pelos dois. “A comunicação entre o casal é o mais importante, apesar de muitas vezes a gestante não conseguir explicar exatamente o que está sentindo é ideal falar sobre essa confusão e mesmo que os desejos sejam inalcançáveis, compartilhar pode fazer com que o homem apenas se esforce para realizar e isso já será o suficiente”, orienta Comin.

Nessa fase é normal a mulher sentir vontades e desejos, mas é importante que ela também ouça o que o homem tem a dizer. “A mulher deve conversar e ouvir sobre a percepção do pai, o que ele planeja para o futuro, que tipo de pai pretende ser etc”, atenta Comin.

Veja Também: A Hipnoterapia te ajuda a superar a Insônia e ter um sono tranquilo e reparador…

O sentimento de ciúme geralmente acontece na chegada do bebê, mas já na gestação é possível que o homem fique incomodado com a atenção que a mulher passa a ter com o filho ainda dentro da barriga. Essa rejeição muitas vezes faz com que ele se afaste mais nesse período.

Nesse momento é importante que a mulher o faça entender que o bebê é um novo membro para família e não irá tomar o lugar de ninguém. “O sentimento de ciúme acontece por que a mãe está voltada para o bebê e os cuidados com ela mesma, o pai precisa ser paciente e entrar nessa rotina, auxiliar a mãe em todos os cuidados e também após o nascimento é uma forma de se incluir ainda mais nessa relação com o bebê”, indica Paula.

Rejeição

Odair Comin diz que o sentimento de rejeição vem junto com o ciúme e o homem deve se manter como suporte. “O pai pode pensar nos desafios que terá pela frente, acostumar com o que será feito a partir daquele momento e como irá lidar com as mudanças de humor da esposa, ele deve ter consciência de que é apenas um período e relevar algumas atitudes da mulher, se manter como um porto seguro para ela, isso a deixará mais tranquila e segura”, diz o psicólogo.

Veja Também: A Hipnose é uma Ferramenta Nativa da Mente

É normal que nessa fase a mulher esteja mais sensível e passe por mudanças hormonais e emocionais. “O homem deve manter a tranquilidade, pois a grávida pode parecer incoerente e emocional demais, mais tudo isso está dentro da normalidade, o ideal é conversar com amigos que já passaram pela mesma situação e manter a calma”, atenta Odair. “Pequenos gestos, como oferecer uma massagem, fazer um elogio sem que ela tenha que pedir já ajuda muito no humor da mulher”, diz Paula.

Assim que o homem descobre que será pai, uma das maiores preocupações é com o futuro da criança e se ele dará conta do recado. Até antes do nascimento o gasto já começa com enxoval, maternidade entre outras necessidades da mãe e do bebê.

Veja também: 8 dicas para acabar com o mau-humor da segunda-feira

Planejamento financeiro

O planejamento financeiro é a melhor saída, para não ser pego de surpresa. “Essa é uma preocupação normal tanto para o homem, quanto para a mulher, é importante planejar, mas isso deve ser feito de forma tranquila e sem desespero, o orçamento da família deve ser reformulado com a chegada de um novo membro”, atenta Odair Comin.

Os grávidos terão a gestação inteira para se preparar e planejar o orçamento até o bebê chegar. “Mesmo que seja algo novo que está por vir, o casal pode usar exemplos de desafios que já tiveram no passado e conseguiram superar, no entanto, é difícil, pois não estão preparados para aquela situação”, aconselha Odair.

É importante que a mulher também se interesse pelas preocupações do homem. “Dessa forma mesmo com todas as mudanças que ocorrem no corpo da mulher, o homem também muda e passa a ter outra percepção de vida, desejos e medos, é importante que a mulher se interesse pelo que ele está sentindo, seus anseios, preocupações, desejos e isso muitas vezes não é feito pela mãe”, atenta Paula.

Fonte: site BBel – UOL.

Agende sua Consulta com o Dr. Odair Comin

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.